segunda-feira, 31 de março de 2014

A amizade de Jonatas e Davi

A amizade de Jonatas e Davi

Paz e graça a todos em nome de Jesus.

Hoje quero falar um pouco sobre amizade, e quando esse tema é apresentado de imediato penso em Jonatas e Davi, que se tornaram símbolo da amizade devido sua relação amigável. Boa leitura!

“E, indo-se o moço (Jonatas) levantou-se Davi do lado do sul, e lançou-se sobre o seu rosto em terra, e inclinou-se três vezes; e beijaram-se um ao outro, e choraram juntos, mas Davi chorou muito mais”. 1 Samuel 20:41.




Jonatas e Davi - .r7.com

Amizade

O filósofo grego Aristóteles definiu a amizade da seguinte forma:
 "A AMIZADE É A ALMA DE DOIS CORPOS".
Já li e ouvir muito sobre o tema e confesso que Aristóteles definiu com grandeza a relação de lealdade, confiança e amor entre duas pessoas. A amizade é um sentimento puro que liga duas pessoas pelo que elas são de sorte que quem busca mais do outro acaba deixando muito mais de si mesmo. Essa relação é sustentada por confiança, amor, fidelidade, sinceridade, respeito e, sobretudo verdade. É de fato um leque de bons sentimentos mútuos e que não escolhe onde nascer, por isso está presente entre pai e filho, no conjugue, no casal de namorados e como não escolhe gênero ou idade, a amizade também está presente entre dois homens, duas mulheres, uma criança e um ancião e também entre um homem e uma mulher. A amizade não pode ser confundida com uma relação sexual, com o “coleguimos”, ou mesmo com a chamada “amizade colorida” onde se predominam as “segundas intenções” ou apenas atrações físicas, a amizade está muito além dessas relações.
Com o avanço tecnológico e a expansão de ferramentas como o celular, cada vez mais pessoas do mundo inteiro se relacionam e surgem novos tipos de “amizades” que algumas das vezes resultam em casamentos, famílias e amizades de verdade. Mas, esse novo fenômeno muitas das vezes não ultrapassa a barreira dos “amigos Online” ou “virtuais”, entretanto, alguns casos infelizmente acabam em preocupação, medo e até tragédias.  
Atualmente existem “amigos” de todos os tipos, classifica-los seria tarefa árdua, principalmente quando nos voltamos para os meios de comunicação. Nas redes sociais as pessoas estão rodeadas de “amigos”, valoriza-se e destaca-se mais a quantidade do que a qualidade dos novos “amigos”. Mas, entendo que a amizade verdadeira não pode ser reduzida aos chamados “amigos virtuais” que comentam, compartilham e curtem suas ideias, filosofias, pensamentos, fotos e vídeos. Os “amigos virtuais” que juram que te ama e te adora, mas quando te encontra na rua não é capaz de te reconhecer, certamente Jonatas e Davi não os representam.


O Nascimento da Amizade
    
O sábio Salomão também falou com propriedades sobre esse tema e certamente tinha em mente a grande amizade entre Jonatas e seu pai (Davi) quando disse versos clássicos como esse: "Em todo o tempo ama o amigo, e na angustia se faz o irmão" Provérbios 17:17. 
Jonatas, primogênito do rei Saul, era o legitimo sucessor herdeiro do trono de Israel, um lutador nato que com bravura sempre esteve

domingo, 30 de março de 2014

O jovem que tinha cinco pães e dois peixinhos

Um Jovem, cinco pães e dois peixinhos.

Amados em Cristo, paz e graça a todos.

Caros leitores, hoje eu quero compartilhar com vocês, mais uma bela mensagem de fé que muito acrescentará em vossa jornada cristã. Boa leitura!

"Está aqui um rapaz que tem cinco pães de cevada e dois peixinhos; mas que é isto para tantos?". João 6:9.

O Jovem que tinha 5 pães e 2 peixinhos


A multidão

Durante todo ministério de Jesus aqui na terra, por onde ele passava, multidões o acompanhavam. Pessoas de todo território israelense e até mesmo de outras nacionalidades, vinham buscar em Jesus algo que em nenhum outro era possível encontrar. Certo dia, na região da Galileia próximo a Tiberíades, em um lugar ermo e longe da cidade, Jesus estava anunciando a uma grande multidão as boas novas a cerca do reino de Deus. Já era tarde e a multidão insistia em ficar. Preocupado, um de seus discípulos pediu a Jesus que despachasse a multidão, a fim de que eles voltassem e comprassem nas aldeias algum alimento.  As Escrituras Sagradas narram com nitidez que a fama de Jesus era grande e notório seu  reconhecimento, bastava saber onde Jesus Cristo estava e logo uma imensa multidão se fazia presente. Mas, afinal, quem era essa multidão que o buscava? Segundo o apóstolo João: "E grande multidão o seguia, porque via os sinais que operava sobre os enfermos". João 6:2. Aquela multidão era composta por pessoas de todo tipo, havia

sábado, 15 de março de 2014

Uma mulher chamada Abigail

Uma mulher chamada Abigail

Caros leitores, graça e paz a todos!

Toda vez que leio a Bíblia no livro de Samuel e me encontro com essa mulher maravilhosa e ímpar chamada Abigail, fico igualmente fascinado por ver nessa grande mulher virtudes e qualidades ultimamente em estado de extinção. Abigail é uma mulher de coração generoso e de uma personalidade extremamente cativante, é realmente um belíssimo exemplo de mulher.
Boa leitura!

“E era o nome deste homem Nabal, e o nome de sua mulher Abigail; e era a mulher de bom entendimento e formosa; porém o homem era duro, e maligno nas obras, e era da casa de Calebe”. 1 Samuel 25:3


Abigail encontra Davi


A historia de Abigail foi registrada exatamente num período de muito conflito e autoritarismo, um período em que o machismo era extremamente predominante e não havia espaço para as mulheres. A brilhante historia dessa mulher aconteceu por volta do ano 1.000 A/C (antes de Cristo) em um ambiente conturbado e conflituoso.
Em Israel o clima político passava por constantes turbulências interna de um lado o rei Saul sob o pretexto de combater o inimigo do reino, e do outro, Davi que fugia para sobreviver e esperar o tempo certo para ser aclamado rei desse reino. 
Depois que o Senhor Deus ordenou que o profeta Samuel ungisse Davi como rei de Israel, o rei Saul não lhe deu trégua e o buscou em todos os lugares, e para se esconder Davi e seus 600 homens, guerreiros, passaram por um período de constante movimentação fugindo e se escondendo o tempo todo. Os esconderijos de Davi eram praticamente na região desértica as margens do Mar Morto, entre esses lugares destaco: En-Gedi, o deserto de Parã, o deserto de Zife, o deserto de Maon, e aldeias como o Carmel (Carmelo), e Ziclague.
*Detalhe: Carmel ou Carmelo, não tem nada haver com o monte Carmelo, que fica 323 km ao norte de Israel próximo ao porto de Haifa, o Carmelo onde Davi peregrinava era uma pequena aldeia ao sul de Hebron, herança de Calebe, e quem ali vivia era denominado: carmelitas. “E Davi permaneceu no deserto, nos lugares fortes, e ficou em um monte no deserto de Zife; e Saul o buscava todos os dias, porém Deus não o entregou na sua mão”. 1 Samuel 23:14

Nabal, o sem juízo.

Nessa região desértica, na cidade de Maon havia um homem muito rico e poderoso chamado Nabal, naquele lugar todos sabiam das atrocidades praticadas por esse fazendeiro que também possuía terras na aldeia do Carmel e um notável rebanho de quatro mil ovelhas e cabras.
As Escrituras Sagradas apresenta Nabal que em hebraico significa “sem juízo”, como um homem duro e maligno nas obras, soberbo, arrogante e completamente perverso. Aconteceu que